sábado, abril 21, 2007

SAUDADE

Fez ontem um ano.
Na maior parte dos dias, vou compensando com o trabalho e com a família, e a vida vai seguindo calma.
Na maior parte dos dias, também, há momentos em que me apercebo de que jamais o voltarei a ver.
Agora, apenas mora cá dentro.

GED

2 comentários:

manuel sampaio disse...

Agora, apenas mora cá dentro:Bem perto daquela parte de nós que sente, que em silêncio chora e que dele sente a sua falta.

Cangonja disse...

Do pouco contacto que tive com ele, ficou a saudade e a memória!
Beijo