quinta-feira, outubro 11, 2007

CHE

Para alguns foi terrorista e assassino.
Para outros, muitos, foi santo.
Para a minha geração representou a solidariedade para com todos os oprimidos.
Cometeu erros como todos nós. Não reuniu consensos, mas não passou indiferente. Faz tempo que tentaram matá-lo. Não conseguiram.
Para mim, guardo-o na memória, com todo o carinho.
Será sempre El Comandante.
GED

1 comentário:

Manuel Sampaio disse...

Sem comentários... (continuas incorrigível!)
Um abraço meu caro