sábado, abril 25, 2009

COISAS DE ABRIL

Ontem o CDS-PP e o seu inefável lider, beneficiaram de tudo o que Abril nos trouxe.
Em declaração pública, manifestaram-se violentamente contra a progressão na carreira de Otelo Saraiva de Carvalho.
Abril, dá-lhes o direito de dizer todas as aleivosias que entenderem, sem que nenhum mal lhes advenha disso.
Como já disse, a História é cruel. Otelo faz parte da história de Portugal, sempre fará. Será sempre um dos capitães de Abril. Cometeu erros no percurso e pagou por eles.
Mas na essência, lutou para que em liberdade, até diatribes do género fossem possíveis.
Deveriam estar-lhe agradecidos, mas a ideologia fascizante que professam, não os deixa ver nem adiante, nem para trás.
Nos compêndios de história, actuais e futuros, o nome de Otelo estará sempre, junto com todos os companheiros que nos ajudaram a libertar da tirania fascista.
Paulo Portas, ficará enterrado no anonimato perpétuo.
E, é isso que ele nunca conseguirá compreender.

GED

3 comentários:

maria de lurdes disse...

Abril,
águas mil.
25 de Abril,
cravos mil vezes mil.

Se então alguém me falasse
em malmequeres
só de bem-querer,
não seria utopia.
Eu teria acreditado;
subscreveria,
com alegria,
em euforia.

Dia memorável.
Vivi-o em Coimbra,
pela rádio,
pela televisão.
Emoção.
Exaltação!

Mas...
anos volvidos
manto de desilusão:
cravos emurchecidos,
esmagados;
sonhos postergados,
espezinhados,
por uns malvados,
sem contemplação.
Que desilusão!

Não mais amanhãs que cantam;
antes desencantam.
Hipocrisia.
Iniquidades.
Mal-feitorias.
Aleivosia.
Podridão.

Dizem que a esperança
é a última a morrer.
Será?
Oxalá!

Este blog, para além de muito bem organizado, tem um conteúdo verdadeiramente brilhante. É como um virus contagiante (isto, se calhar, é uma lapalissada científica), pois só esse facto explicará o arremedo de poema que aqui deixo, coisa que nunca fiz, nem pensava vir algum dia a fazer, surgido do nada, como os do Fernando, e em noite de insónia, quando a minha única preocupação era adormecer.
Obrigada, dr. Henrique, por me permitir colaborar.
Um abraço.
Maria de Lurdes

maria de lurdes disse...

Foi talvez por causa de gente assim que Sir Winston Churchill disse que a democracia é o pior sistema político, com excepção de todos os outros. E é também pela mesma razão que nos Estados Unidos se permite a existência legal da Ku Klux Klan, bem como o direito de reunão a tão execranda organização.
Um abraço.
Lurdes

maria de lurdes disse...

Refiro-me, naturalmente, a Paulo Portas.
Lurdes