quarta-feira, maio 26, 2010

E ESTA, HEM?

De repente, os hospitais portugueses ( e outras empresas estatais ), desataram a declarar pelo seus porta-vozes, que iriam tomar uma série de medidas, que não pondo em causa a qualidade dos serviços de saúde, nem os beliscando sequer iriam poupar uma quantidade de milhôes de euros anuais.
Seriam óbviamente, direccionadas para uma gestão mais eficaz, blá, blá, blá.
A seguir vem um enorme coro de louvação por tão patrióticas atitudes neste momento de crise.
Mas, afinal o que é isto?
Porque é que ninguém faz a pergunta correcta?
Se afinal, é possível através de gestões mais cuidadas, com maior atenção aos desperdícios ( e ao roubo?), porque é que isso não foi já feito?
Quem é que nos tem andado a enganar e a gastar indevidamente o nosso dinheiro.
Afinal a quem é que os gestores, (que aparentemente são muito mais importantes num hospital, que o pessoal da saúde), têm que prestar contas?
Um dia iremos saber!

GED

2 comentários:

Bípede Falante disse...

Não importa mais em que país se está, o mundo virou um caos. Os corruptos não têm nacionalidade alguma. Aparecem em qualquer lugar.

Mª Luz disse...

Este e o pais (e nao so) em que vivemos.Ver tv neste momento virou incomodo,tudo e permitido aos senhores do governo fazer e dizer,e quanto a nosresta-nos a indignaçao,a interrogaçao,a frustaçao e a "confurmaçao" de que um dia saberemos.