segunda-feira, abril 18, 2011

FERNANDO NOBRE E NÓS

Porque é que os portugueses estão assim?
Abúlicos, deixando que façam deles o que quiserem?
Será porque neste país tão pequenino, ao longo dos tempos as relações foram ficando cada vez mais consanguineas e foram dando retardados?
Eu não acredito, mas que parece, parece.
Esta conversa vem a propósito do nosso amigo Fernando Nobre, presidente da AMI.
Candidatou-se a Presidente da República, com a missão pessoal de ser independente, uma voz do povo, os partidos cruz credo, nunca serei de nenhum. Perdeu.
Alguns meses depois aparece ligado ao partido social democrata, para se candidatar nas próximas eleições a presidente da Assembleia da Republica, o segundo cargo do estado.
E foi avisando que se não fosse presidente da dita Assembleia, não ocuparia o lugar de deputado.
Hoje de manhã nas noticias disse que que se calhar, se não ganhasse repensaria e ocuparia o lugar em que em consciência dele melhor servisse os interesses do país.
Eu posso ajudá-lo, eu e espero que milhões de portugueses.
O amigo vive no país de Saramago, de Maria João Pires, de Eça de Queirós, de Luis Peixoto, de Rui Veloso, de Abrunhosa. Envergonhe-se, nunca será um bom português.
Emigre, meu amigo, mas emigre para longe, digamos Saturno e não volte, por favor não volte.

1 comentário:

CRibeiro disse...

...para SATURNO...e por favor não volte...Não volte mm